Quem sou EU

Quem sou EU

Em muitas ocasiões estranhamos atos que praticamos ou coisas que fazem conosco. É comum a frase “nunca pensei que ele (ou eu) fosse capaz de fazer aquilo”. Muitas vezes descobrimos que um velho conhecido, na realidade é um grande desconhecido. Nós julgamos os outros e eles nos julgam com base em aparências a que damos nomes como “personalidade“ ou “reputação”.
Alguns desses caracteres são concretos, tais como cor da pele, jeito de se vestir, de se portar e sinais exteriores de riqueza ou pobreza.
Esse julgamento baseado na aparência é o que apelidamos de preconceito, que pode ser favorável ou negativo.
O interessante é que cada um de nós tem um “banco de dados” aonde vamos armazenando informações e experiências que servirão de base para os julgamentos que faremos dos outros e de nós mesmos.
A capacidade que temos de intervir no nosso próprio “banco de dados” é muito reduzida e no “banco de dados” dos outros é ínfima.
A sua personalidade ou reputação, concretamente muito pouco tem a ver contigo mesmo, mas muito com a forma como os outros te veem, e, portanto não temos nenhum controle sobre isso.
Mas quanto ao nosso próprio “banco de dados” temos o poder modificá-lo, para nos vermos e aos outros de forma diferente daquela que vemos com as lentes dos preconceitos e experiências.
Freud chamou esse “banco de dados” de INCONSCIENTE e é lá que armazenamos informações que nos fazem inseguros quanto a sexualidade, deprimidos em relação a vida, incapazes para a felicidade.
Tais informações, que guiam as nossas vidas e a forma como vemos os outros, na maior parte sequer percebemos ou sabemos como as adquirimos.
A Técnica Psicanalítica nos leva a entender esse interior desconhecido e ditadorial, para torná-lo conhecido e amigável.
Organizando as experiências adquiridas ao longo da vida, em especial na primeira infância, jogando fora fotografias que se tornaram indesejáveis, apagando informações desnecessárias, tornamos nosso “banco de dados” mais leve, ágil, gracioso, gostoso de lidar.
Jogue fora emoções inúteis, descarte experiências negativas e SEJA FELIZ.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Agora tá ruim, mas no futuro

Depressão

O Invisível Concreto

Quem sou EU

Romper ou manter o relacionamento?

Para que e por que fazer análise?

Por que ele fez isso ?

Receita para ser feliz

Entre o Corpo e o Espírito

Angústia

Para que fazer Análise?

Discutindo a relação

As lembranças

Opinião e Palpite

Você é quem gostaria de ser?

Quem ama o feio, bonito lhe parece.

Por que rejeitamos a felicidade?

Mãe e filho

Por que vejo o mundo assim?

Doenças

O lado secreto da vida

Solidão

Por que tenho isso, Doutor?

As diferenças

A Morte

Sensações ruins

Vontade, desejo e felicidade.

O que é Psicanálise

Felicidade – Isso existe?

A Bolsa de Valores de Chiawg-Xui

Saia do buraco

Ano Novo – Tudo Velho

O que você quer?

As cracas da nossa vida

A vida que escolhemos

A Importância da família

Desejos

Doenças Psicossomáticas

O que é Análise Psicanalítica? Para que serve? Como atua?

A Mudança e a Decisão

Por que sou assim ?

Esclarecimentos sobre o tratamento psicanalítico.

A dor e a Psicanálise

Vou ser feliz e já volto

O carcereiro e o encarcerado