Romper ou manter o relacionamento?

Romper ou manter o relacionamento?

Início de ano, questões de sempre!
Continuo a vida como está ou dou uma virada? Em relação à manutenção de relacionamentos, esta questão é recorrente nesta época do ano.
De uma forma geral queremos manter os relacionamentos num crescimento a dois, conjunto e feliz. Mas e se o relacionamento não estiver bombando? Se a cumplicidade, parceria e objetivos comuns estiverem fraquejando?
O que fazer? Manter as coisas como estão para não sofrer riscos, para não machucar alguém ou chutar o balde? Acabar com o relacionamento ou continuar tentando?
A primeira questão a ser analisada é se essa situação pode ser considerada como passageira. Há possibilidade do retorno àqueles momentos de realização e felicidade? O que está causando as dificuldades ? A causa pode ser identificada? É financeira, sexual, tem alguém interferindo? Se houver uma causa identificável a coisa fica mais fácil. Analise a causa e verifique se ela é removível ou passageira.
Nessa análise, um profissional poderá ser muito útil.
Na maior parte das vezes não há uma causa. Há um desencanto. O OUTRO não é mais aquele! O OUTRO deixou de ser aquilo que você gostaria que ele fosse!
Na realidade ELE nunca foi! O OUTRO só existe no nosso olhar. Nossos desejos constroem e concretizam o que idealizamos, mas mesmo no mais perfeito relacionamento, as pessoas conservam a individualidade, que está sempre em movimento, o que pode ser visto como uma evolução ou um desastre.
Freud escreveu textos famosos sobre a transitoriedade dos sentimentos e objetos, defendendo a idéia de que exatamente porque eram transitórios deveriam ser valorizados, mas sempre com a certeza de que teriam fim.
O mesmo acontece com os relacionamentos. Sempre serão transitórios, na medida em que os indivíduos estão em constante mudança.
Se a mudança for tão forte que se torne insuperável, não se apegue a objetos ou sentimentos perdidos. O objeto perdido pode ser substituído por outro bem melhor.
O vácuo deixado por aquele parceiro pode ser preenchido por alguém fabuloso e para isso basta você se manter em movimento. E nesse momento, a análise da questão com o auxílio de um profissional será útil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



O sentido da vida

A busca da Felicidade

Vida sem sentido, semente que não germina

Presente no passado e talvez com futuro

Agora tá ruim, mas no futuro

Depressão

O Invisível Concreto

Quem sou EU

Romper ou manter o relacionamento?

Para que e por que fazer análise?

Por que ele fez isso ?

Receita para ser feliz

Entre o Corpo e o Espírito

Angústia

Para que fazer Análise?

Discutindo a relação

As lembranças

Opinião e Palpite

Você é quem gostaria de ser?

Quem ama o feio, bonito lhe parece.

Por que rejeitamos a felicidade?

Mãe e filho

Por que vejo o mundo assim?

Doenças

O lado secreto da vida

Solidão

Por que tenho isso, Doutor?

As diferenças

A Morte

Sensações ruins

Vontade, desejo e felicidade.

O que é Psicanálise

Felicidade – Isso existe?

A Bolsa de Valores de Chiawg-Xui

Saia do buraco

Ano Novo – Tudo Velho

O que você quer?

As cracas da nossa vida

A vida que escolhemos

A Importância da família

Desejos

Doenças Psicossomáticas

O que é Análise Psicanalítica? Para que serve? Como atua?

A Mudança e a Decisão

Por que sou assim ?

Esclarecimentos sobre o tratamento psicanalítico.

A dor e a Psicanálise

Vou ser feliz e já volto

O carcereiro e o encarcerado