Solidão

Solidão

Há momentos na vida em que desejamos a solidão. Não queremos permitir que ninguém compartilhe conosco o que estamos vivenciando, mas na maioria das ocasiões, temos total necessidade da presença do outro porque somos incapazes de cultivar um simples pé de alface. Assim, solidão e convivência, são faces da mesma moeda.

Temos certeza quando queremos a presença do outro e também quando não a queremos, mas o outro pode perceber de maneira diferente. A pouco tempo, “estar presente” significava estar fisicamente junto, mas isto foi se diluindo com a tecnologia. Hoje temos uma lista enorme de “contatos”, sem nenhum contato profundo. Acessamos o outro sem marcar hora, sem perceber que estamos sendo inconvenientes. Ninguém fazia visitas nas horas das refeições, hoje fazemos as refeições teclando. Isso não é saudosismo. É constatação de fatos da vida cotidiana.

Muito barulho ou muito silencio é ruim. A virtude é um ponto médio entre o excesso e a falta. Com medo da falta (solidão), caímos dentro do excesso (multidão). Depois de um tempo percebemos que a multidão não nos diz nada, que não temos mais identidade, somos apenas mais um no bloco. E eram tantos desfilando que não percebemos a pessoa que estava ao nosso lado, sambando com os olhos cheios de lagrimas, igualzinho a gente.

Como dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço, você só encontrará alguém se estiver só. Mas é necessário que esteja desfilando. Trancada na prisão que você construiu, ninguém vai te ver.

Usualmente essa prisão tem o nome de “Passado”. Interessante que os guardas são pessoas que conviveram conosco, nos fizeram felizes, MAS agora são passado. Não são pessoas ruins, apenas mudaram, como tudo muda. Hoje semente, amanhã fruta, depois semente.

Essa questão básica explica muitas “síndromes”, como a do ninho vazio. Não deixe de sair no bloco, mas coloque um adereço especial porque senão será apenas mais um.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



O sentido da vida

A busca da Felicidade

Vida sem sentido, semente que não germina

Presente no passado e talvez com futuro

Agora tá ruim, mas no futuro

Depressão

O Invisível Concreto

Quem sou EU

Romper ou manter o relacionamento?

Para que e por que fazer análise?

Por que ele fez isso ?

Receita para ser feliz

Entre o Corpo e o Espírito

Angústia

Para que fazer Análise?

Discutindo a relação

As lembranças

Opinião e Palpite

Você é quem gostaria de ser?

Quem ama o feio, bonito lhe parece.

Por que rejeitamos a felicidade?

Mãe e filho

Por que vejo o mundo assim?

Doenças

O lado secreto da vida

Solidão

Por que tenho isso, Doutor?

As diferenças

A Morte

Sensações ruins

Vontade, desejo e felicidade.

O que é Psicanálise

Felicidade – Isso existe?

A Bolsa de Valores de Chiawg-Xui

Saia do buraco

Ano Novo – Tudo Velho

O que você quer?

As cracas da nossa vida

A vida que escolhemos

A Importância da família

Desejos

Doenças Psicossomáticas

O que é Análise Psicanalítica? Para que serve? Como atua?

A Mudança e a Decisão

Por que sou assim ?

Esclarecimentos sobre o tratamento psicanalítico.

A dor e a Psicanálise

Vou ser feliz e já volto

O carcereiro e o encarcerado